(des)Conferência Copyfight

fotos: Júlia Botafogo – clique na foto para ver mais imagens)

Na última terça-feira, dia 28, o Copyfight realizado pelo Pontão da ECO/UFRJ recebeu diversos convidados para debater sobre os temas de propriedade intelectual e pirataria. Porém, mais que um evento sobre a temática, o Copyfight marcou o início da construção coletiva de um livro que reunirá textos e trabalhos sobre pirataria, propriedade intelectual e cultura livre, entre outro temas. A construção será colaborativa e qualquer um pode contribuir com textos sobre o tema. Com apoio da Fundação i-Motirõ, o livro teve suas normas de publicação apresentadas no evento.

Participaram do Copyfight os seguintes convidados: Ivana Bentes (ECO-UFRJ); Maria dos Camelôs (MUCA – Movimento Unidos dos Camelôs; Henrique Antoun (ECO-UFRJ e Núcleo Biolutas do PT); Pedro Mendes (Universidade Nômade e Direito do Comum); Frederico Cardoso (Partido da Cultura); Tati Wells (CrieiTiveComo), Marcus Brancaglione (Recivitas) – clique na imagem ao lado para conferir as imagens. O debate se construiu através de falas breves dos convidados, trazendo a cada minuto através do diálogo com os participantes uma nova questão a ser abordada e problematizada na elaboração do livro.

Em um dos pontos do debate, Maria dos Camelôs, pediu que a discussão sobre a pirataria seja trazida para as ruas, para que toda a população trate do tema, inclusive os camelôs que trabalham vendendo produtos piratas e por vezes são presos. Devido a difusão da tecnologia, que permitiu às cópias e downloads de obras, Ivana Bentes propôs o pensar em um novo modelo de economia, além do paradigma da propriedade intelectual.

Tati Wells falou um pouco sobre a história das patentes e como a nova indústria cultural e a mercantilização da arte e da cultura colocou em cheque a questão do direito autoral. Para Tati. difundir um produto cultural não pode ser considerado pirataria e, portanto, crime. Licenças alternativas ao modelo do copyright e do Creative Commons, como o RobinRight e a Licença da Arte Livre, também foram abordadas por diferentes debatedores.

Embora as práticas de pirataria e da propriedade intelectual, assim como seus efeitos, sejam hoje uma realidade para todos no mundo que consomem e produzem cultura, o debate e problematização são ainda restritos. Segundo seus organizadores, a série de publicações online e em livro impresso do Copyfight pretende expandir o pensamento crítico sobre tais assuntos e trazer novos pontos de vistas para discussão.

original http://copyfight.me/desconferencia-copyfight-2011/

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Todo conteúdo sob Licença ⒶRobinRight - ReCivitas